Página inicial
Sala de leitura
Enem
Críticas e sugestões
Eventos
Links paratodos
videos
 


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA ALGUNS VIDEOS DIDÁTICOS CPTEC.INPE


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA JOGO – QUEBRA CABEÇA COM MAPA-MÚNDI FÍSICO


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E CONHEÇA MAPA INTERATIVO DAS EMISSÕES DE CO2 NOS DIFERENTES PAÍSES DO MUNDO E DADOS DEMOGRÁFICOS.


CLIQUE NA IMAGEM
ACIMA, E JOGUE COM O MAPA DA EUROPA


CLIQUE NA IMAGEM E LEIA AS MANCHETES DE HOJE DOS JORNAIS DE TODO O
MUNDO.


VEJA O QUANTO VOCÊ CONHECE SOBRE CONTINENTES E OCEANOS


2 JOGOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL


CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA O MAPA-MÚNDI INTERATIVO

site www.geocienciasnomapa.com.br
CLIQUE NA IMAGEM E CONHEÇA UM SERVIÇO DE LOCALIZAÇÃO ESPACIAL DE TESES E DISSERTAÇÕES EM GEOCIÊNCIAS

  Geografia Geral e do Brasil


DOIS COLOSSOS EMERGENTES: ÍNDIA E CHINA, FRENTE A FRENTE

Unidos pela desigualdade e a poluição, os dois países são lugares muito desagradáveis para viver e de extremas dificuldades para 1 bilhão de pessoas. Somente 77% da população chinesa têm acesso à água limpa, contra 86% na Índia

Enquanto a economia cresce, a poluição e a desigualdade também aumentam. Um relatório do semanário "Economic and Political Weekly", de Bombaim, baseado no Relatório sobre Desenvolvimento Humano da ONU, oferece uma comparação desconcertante entre os dois gigantes asiáticos, sem dúvida gigantes com pés de barro.

A publicidade de uma escola para ricos em Bombaim anuncia que ali são servidas às crianças "comida de diversas tradições: mexicana, indiana e chinesa, água mineral garantida e frutas e verduras de fazendas ecológicas".
           
O anúncio contrasta com a descrição que um observador dessa cidade faz do país: "O que tem mais crianças fora da escola e mais analfabetos no mundo". Outra cena, esta em Benares: um grupo de mendigos aguarda que um restaurante termine a jornada. Esperam as sobras do dia. É uma imagem que não se vê na China, mas esta, sendo muito mais próspera e moderna, também é mais desigual que a Índia. Desigual nas rendas de seus cidadãos e também entre suas regiões.
           
O chamado coeficiente Gini, que mede o nível de desigualdade de renda entre as pessoas, é muito mais alto na China (44,7) que na Índia (32,5). A relação entre o consumo dos 20% mais ricos e dos 20% mais pobres é superior a 10 na China e não chega a 5 na Índia. Entre regiões, a renda per capita na região mais rica da China (Xangai) é 13 vezes maior que a da província mais pobre (Guizhou). Na Índia, Chandigarth supera Bihar em nove vezes.
           
Que a China lidere em desigualdade não significa que a situação seja melhor na Índia, onde mais de 400 milhões de camponeses pobres, com renda anual de 290 euros, ganham o mesmo que o famoso milhão de engenheiros de software indianos.
           
"Nossa taxa de crescimento é a inveja de muitos, temos 100 mil milionários em dólares e nosso índice de mortalidade infantil desacelerou, mas a Índia responde anualmente por 2,5 milhões de mortes infantis e nos últimos dez anos 112 mil agricultores se suicidaram, a maioria deles angustiada por dívidas", diz P. Sainath, especialista em assuntos agrícolas do jornal "The Hindu". "Somos o quinto 'ciberpaís' do mundo, mas mais de um quinto de nossa população não pode se permitir nenhum tipo de assistência médica", acrescenta. A Índia tem cinco vezes mais crianças de menos de 5 anos sofrendo desnutrição que a China.
           
O sucesso da China cobra uma vultosa fatura energética e ecológica. A situação das águas - lagos, rios e abastecimento urbano - é pior na China, onde só 77% da população têm acesso a água limpa hoje, contra 86% na Índia.
           
Trezentos milhões de chineses não têm acesso adequado à água. Em poluição, as emissões de CO2 per capita na China são mais que o dobro das da Índia. A China é o segundo maior emissor de CO2 do mundo, depois dos EUA, e fica atrás da Índia em eficiência energética. Para produzir 4,4% do PIB mundial em 2004, a China consumiu 7,4% do petróleo global, 31% do carvão, 30% do ferro, 27% do aço, 25% do alumínio e 40% do cimento.
           
Ambos fizeram uma aposta errada no automóvel, que nas congestionadas e enfumaçadas cidades conseguiu um ritmo de circulação motorizada mais lento que o das bicicletas nas horas de pico, claramente insustentável.
           
Desde 2003 se comprovou que os mesmos refrigerantes consumidos no Ocidente, entre eles a Coca-Cola, contêm na Índia pesticidas em proporções até 24 vezes acima da norma. Na China os agricultores utilizam quantidades exorbitantes de pesticidas.
           
Quando as previsões dos grandes centros e bancos da globalização anunciam, ignorando as incertezas da economia global, que nas próximas décadas a China dominará a economia mundial, com a Índia um pouco atrás, deve-se perguntar também pela tendência oculta dessa corrida. Os dois países são hoje lugares muito desagradáveis para se viver e de extremas dificuldades para 1 bilhão de seres humanos.

Rafael Poch
La VAnguardia, 22/11/2006

Retornar ao índice

ATUALIZADO EM 28//06/2016